O rapto ao som do Beethoven

Posted: Dezembro 28, 2009 in Uncategorized

A raptei, a carreguei em meu colo a coloquei no carro e a conduzi para um lugar desconhecido. Ela não me viu. Nem por  um segundo se passou pela cabeça dela que era eu.  Eu em carne, osso e crueldade. Eu era mau, e me descobri assim. Rasguei toda sua roupa e a deixei apenas com o pano que tapava seus olhos e o que mantia suas mãos presas. Não falava pois sei que ela reconheceria minha voz. Ela  gritava muito. Mas ali , ninguem ouvia. Não adiantava as suplicas para eu a soltar. Nada mais me atrapalharia em seguir com o plano.Ela gritava muito. Isso já  estava me deixando atormentado. Chegou um tempo que eu não aguentava mais ouvir seus berros. Coloquei  em alto volume a Sinfonia n.º 9 do Beethoven. Ela parou. E disse: É  você? Não acredito que é você!  Eu pensei: Ela me reconheceu. Pelo Beethoven ela me reconheceu. Ela ainda me ama.

( Van Sirilank)

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s